Arte e Design

Published on outubro 7th, 2013 | by klozz

0

As incríveis ossadas centenárias de santos repletas de joias.

O historiador Paul Koudounaris (apelidado de “Indiana Bones”)  fotografou uma coleção macabra de esqueletos repletos de joias com mais de 400 anos de idade. As ossadas, espalhadas em igrejas por toda a Europa, são atribuídas aos primeiros mártires cristãos e tema do novo livro do pesquisador.

YOGqltQ

 

Em 1578, veio a fascinante descoberta de uma rede de túmulos labirínticas, à espreita nas profundezas da rua de Roma. Os túmulos estavam ocupados por os esqueletos podres de mártires cristãos – acredita-se ser santos por conta de sua coragem e apoio incondicional das crenças cristãs.

yyL61jH

Essas mórbidas relíquias ficaram conhecidas como Santos das Catacumbas e tornaram-se santuários espirituais, símbolos dos tesouros da vida após a morte. Num estratégia usada pela Igreja Católica como resistência ao crescimento do protestantismo por toda a Europa.

Cada um destes “mártires” foi cuidadosamente decorado com milhares de libras de ouro, prata e pedras preciosas, alguns há relatos de terem demorado 5 anos. Embora considerados santos, nenhum deles passou formalmente pelos processos de canonização. E, no século XIX, viraram lembranças de um passado embaraçoso de opulência da Igreja Católica.

tp7dQZl rPnNmEC QZwwsLS MZLfkRw j4yggdT HYoxrun f6QqL5Z F4UwfD0 ai7nB7A 7WSTGGp 5xGePjm

O livro de Paul Koudounaris,  Heavenly Bodies: Cult Treasures and Spectacular Saints from the Catacombs foi lançado pela editora Thames and Hudson e ainda não há previsão para tradução para o português.

Fonte: So bad, So Good e UOL

Tags: , , , , ,


About the Author



Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back to Top ↑