Tecnologia

Published on maio 8th, 2013 | by klozz

2

Os vegetarianos começarão a comer carne?

A impressora 3D de fato irá revolucionar muitos setores da industria e quem sabe até mesmo no setor alimentício. Recentemente, engenheiros americanos da companhia Modern Meadow apresentaram à comunidade científica uma tecnologia incrível que possibilita a fabricação de carne artificial.

O processo inicial consiste na produção de fibras de carne com células do tecido muscular dos animais, obtidas por meio de biópsia. Posteriormente as fibras são prensadas em diferentes formas, e em seguida “cultivadas” em um bioreator. Um aparelho dá a forma inicial crua do bife e é coberta por uma folha 3D à base de agarose pintada por uma tinta composta por 3 tipos de células. Desse modo a companhia Modern Meadow planeja organizar a produção também de peças de couro.

Esse processo de obtenção de carne em laboratórios é muito mais ecológico do que sua obtenção em granjas pecuárias. Por enquanto é um processo muito caro, mas é esperado que no futuro esse método seja muito mais econômico do que o ciclo total de produção de carne natural, começando com a criação do animal, sua manutenção e alimentação, depois abate, transportes etc.

Segundo dados da FAO, a organização de alimentação e agricultura da ONU, só em 2012 foram abatidos 320 milhões de vacas, 1,4 bilhões de porcos e 55 bilhões de frangos. A companhia Modern Meadow coloca o objetivo de diminuir, ao menos um pouco, estes números. Além disso, em caso de produção de carne e couro artificiais, desapareceria o aspeto ético relacionado com o abate de animais e, consequentemente o número de consumidores em potencial aumentaria consideravelmente, incluindo mesmo os vegetarianos.

Mas será que essa carne 3D forneceria as mesmas proteínas da carne animal? essa pergunta foi feita em uma entrevista cedida para a Exame e Andras Forgacs, o CEO da Modern Meadow respondeu:

“Esperamos que sim. Na verdade, a ideia de que as pessoas possam imprimir a própria carne também daria o poder de controlar a composição do produto. Nós poderíamos colocar ainda mais ferro, vitaminas, ômega-3 os ácidos graxos no alimento, por exemplo. Mas a composição nutricional da carne de cultura é algo que ainda vamos estudar de perto.”

Então será quem no futuro os vegetarianos passariam a comer carne, já que nenhum animal seria ferido além do processo da biopsia?

Para saber mais leia o projeto deles nesse link tá em inglês.

E para saber mais sobre Bioprinting vejam esse vídeo:

Fonte: ANDA e Exame

Tags: , , , , , ,


About the Author



Comments

2 Responses to Os vegetarianos começarão a comer carne?

  1. Paulinha says:

    Para o Ricardo Cruz, “em nossa vida, tudo, mas tudo mesmo, the gasolina ao papel higiênico que usamos, em algum momento do processo, foi utilizado algum derivado animal.”, por favor vá se instruir!!! A gasolina é derivada do petróleo, o papel higiênico é feito da celulose (vem das árvores), etc…
    A reportagem apenas questiona “se os vegetarianos comerão carne” e vc já maximiza e começa falar de algo que não conhece? Vc sabe qual a diferença de vegano e vegetariano? Sabia que é muito mais uma filosofia de vida, que estamos em um país livre que cada um pensa e age como quer (desde que não prejudique aos outros e a si próprio? Respeite os outros para ser respeitado. Só para constar, não sou vegetariana, mas respeito quem pense diferente.

  2. Sou vegetariano, não por pena dos animais, mas por uma questão de higiene e saúde. Não consigo compreender, o motivo que levaria um vegetariano a comer carne, mesmo que essa “carne” não implique na morte de animais. Isso só demonstra uma total falta de conhecimento sobre o que é ser um vegetariano.

    Concordo que muitos vegetarianos, são motivados pela crueldade aplicada a esses animais, contudo um vegetariano acredita que a carne não é necessária para a nossa espécie, e portanto, tanto faz se ela é o produto da morte de animais ou não. Terá as mesmas propriedades, continuará sendo tão e somente, um amontoado cadavérico de células…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back to Top ↑