Sem categoria

Published on janeiro 4th, 2013 | by klozz

5

Onde está o amor?

Antes de tudo, acho importante começar este texto dizendo que acredito em Deus e que considero as religiões uma boa forma de trabalhar o ser humana, tanto quanto a parte espiritual quanto a parte social.

Você pode achar que a religião é a base de todo o mal porque algumas crenças propagam ideias que a muitos olhos parecem absurdas como, por exemplo, alguns sistemas de punição, machismo, dietas e outros costumes. E ainda acho que muito de alguns costumes “bizarros” vieram de má interpretação de textos claramente alegóricos, o que permitiu que uma religião “X” ou “y” se ramificasse em várias outras e cada uma com uma visão diferente dos textos de sua religião mãe. Porém, essa história de interpretação de texto é assunto para outro momento. Estou aqui para falar do básico: Sobre o amor.
Muitas religiões ou pregam o amor ou citam o amor como algo muito importante para o desenvolvimento espiritual; tanto o amor a Deus, quanto o amor-próprio e ao próximo.
Para ler mais sobre a relação das religiões e o amor consultem esses linksLink 1 e  Link 2, mas irei deixar aqui algumas passagens que falam sobre o amor aos seus semelhantes:

“Amarás o teu próximo como a ti mesmo” (Judaísmo)
“Eu vos dou novo mandamento: amai-vos uns aos outros como eu vos amei… Assim sereis reconhecidos como meus discípulos, se tiverdes o mesmo amor uns pelos outros.” (Cristianismo)
 .
“Um homem adquire uma boa regra de conduta quando vê o próximo como a si mesmo.” (Hinduísmo)
 .
“Só é feliz o homem pleno de amor por todas as coisas do mundo e que pratica a virtude em benefício dos outros.” (Budismo)
 .
“Ninguém é crente se não tiver amor ao próximo e se não amar seu irmão tal como ele é.” (Islamismo)
 .

O amor ao próximo é algo muito belo. Se esse ensinamento básico passado por muitos fosse posto realmente em prática não teríamos uma série de problemas relacionados a preconceitos de cunho religioso, racial, cultural, sexual, etc. Posso até estar errado, mas pra mim amar também significa respeitar, e respeito hoje em dia é algo que está em falta no mercado.

No fim das contas, parece que o ego acabou superando o amor, pois vejo muito mais gente se preocupando em seguir seus valores cegamente e atropelando o dos outros do que preocupadas em viver com harmonia e respeito.

Se fulano segue uma determinada religião que por sinal é muito parecida com a religião de sicrano e as duas têm o amor ao próximo como algo importante, eles deveriam se entender, né? Porém, é super comum ver o incômodo pela crença alheia, tem gente que quando escuta a opção religiosa de alguém, parece que está escutando um palavrão e aquela história de amor ao próximo vai para o saco. Então quer dizer que o amor ao próximo só é valido para aqueles de sua religião e do seu círculo?

” As tradições religiosas podem existir lado a lado. Elas não deveriam nem lutar umas contra as outras nem ter de se fundir numa única.” (DALAI LAMA)

Amar é algo difícil, requer você abrir mão de algumas coisas, uma dose de compaixão e paciência ( ou muita, dependendo do caso  :D). Poderia evoluir mais esse texto e chegar a uma conclusão pessoal, mas irei deixar essa bola com vocês: E aí? Onde está o amor?

Tags: ,


About the Author



Comments

5 Responses to Onde está o amor?

  1. Camila says:

    Amar é ver Deus no outro.

  2. Nair says:

    Esse texto me lembrou um vídeo polêmico do Pd. Fábio que dava uma bronca num fiel que perguntou pra ele o que fazer porque não aguentava mais o vizinho espírita e queria corrigi-lo. O padre disse que faltava amor em seu coração (no do fiel, não do vizinho dele) pois amor de Deus, sobretudo, é respeito, e atropelar a crença alheia não é nada respeitoso e que ele deve aprender a conviver com as diferenças e amar as pessoas acima de suas escolhas pessoais – que, na maioria das vezes, não nos afeta em nada. Puro amor.

  3. Rebeka Gomes says:

    Onde está o amor? Ao ouvir isso me pergunto de que locus estamos falando? será que o amor tem um locus? Quando alguém fala sobre o amor tento perceber de que referência parte, de quais conceitos. No meu ponto de vista, o amor está para além de qualquer religião. É verdade que elas costumam pregar seus discursos em nome de um certo amor, seja ele qual for. Mas acredito que o amor está apara além do bem e do mal, desses referências dialéticos do cristianismo ou de qualquer visão que se pregue nesse modo de ver o mundo. O amor é uma questão ontológica, está na constituição do ser humano. Quero salientar que esse é apenas um modo de ver, é meu fragmento do mundo e que respeito outras possibilidades.

  4. geraldo portela says:

    Na realidade, prá mim a religião é falha pois foi inventado pelo próprio homem. Por isso, tanta divergência e falta de Amor. Ao m,eu ver ela só serve prá causar guerras, mortes e tiranias. DEUS não precisa de bajuladores. O viver, as ações, é que vale. Há milênios os homens sabem que o respeito, o não fazar aos outros o que não quer que lhe faça, e aí? O quanto isso é seguido, principalmente hoje em dia? Quantas vidas, quantas barbaridades foram cometidas e ainda são em nome de DEUS? Aí eu digo: Pelo Amor de DEUS.

  5. Karla Patricia Zovka says:

    Excelente!

    A Integração e a consciência da necessidade dela… de realmente nos vermos como UM..
    Que o caminho é para a fonte…e o amor o elo…

    “O amor ao próximo é algo muito belo.”

    Grata pela mensagem!

    Ahoooo, txai /

    Namastê! _/’\_

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back to Top ↑