Acidulante

corroendo a monotonia
Suíça propõe pagar $ 2.800 por mês para quem estiver vivo.

No início de outubro, um caminhão em Berna (Suíça), despejou 8 milhões de moedas em frente ao Parlamento suíço, juntamente com 125 mil assinaturas de apoio a um salário mínimo mensal. As moedas representavam os cidadãos da Suíça, e a petição foi suficiente para desencadear um referendo sobre se os cidadãos suíços deveriam receber uma renda mínima mensal de $ 2.800. Essa renda seria distribuída independente de quem trabalhou muito ou pouco, ou se é rico ou pobre.

Na ótica desta nova proposta suíça, as pessoas vão ganhar $33,600 por ano simplesmente por serem cidadãos suíço.

No entanto, a medida proposta levanta a questão: Se este programa de erradica a pobreza, qual novo problema iria surgir no seu lugar?

O que você acha? Esse “subsídio” mensal é uma coisa boa? Ou iria causar muita dependência do governo? Isto vai prejudicar a economia mais do que ajudá-la?

1355543603_tumblr_mdcq6wXSOL1rvn6njo1_500

Fonte: the new york times ( por sinal eles desenvolveram vários cenários interessantes, vale a leitura)
Fonte 2: Daily of the Day

10 comentários sobre “Suíça propõe pagar $ 2.800 por mês para quem estiver vivo.

  1. eu caso com suiço ou suiça, n tenho preconceito, de idade de sexo, seja la quem for, eu só quero a cidadania,

    se for homem, por favor vao com calma pois será primeira vez…

  2. #PartiuSuíça é o pensamento de ”todos”.
    Mas a renda per capita de lá é de quase U$45 mil…
    Duvido que alguém deixaria de trabalhar e ganhar só U$36 mil…

  3. Rafael,
    País livre e civilizado é país onde as pessoas não dependam do Estado pra tudo, mas tenha condições de lutar e conquistar o que desejam. Principalmente quando essa dependência do Estado visa cativar eleitores acomodados que irão manter quadrilhas de mafiosos eternamente no poder.

  4. gaaaahhhh!!!!!!!!! toda vez que eu vejo um tipo de noticia desta eu tenho certeza de que nasci no pais errado!!! ”valeu governo do brasil!”

Deixe comentário

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos necessários são marcados com *.