Cinema e TV

Published on outubro 29th, 2009 | by Colaborador Acidulante

2

This is It – A Última Performance do Rei do Pop

Antes de mais nada, quero dizer que não é muito fácil escrever sobre esse filme, por onde começar?

Recentemente, essa coisa do digital nos trouxe a volta do filme-evento, a idéia de usar a sala de cinema para outras coisas que não são filmes de ficção ou documentários. Na época das entre guerras, a instituição do cinejornal não era incomum, algo como ir ver um filme e ter um mini jornal nacional narrado por Cid Moreira. A coisa toda morreu com escalada da televisão como uma forma mais rápida e prática de comunicação audiovisual em massa. E foi exatamente no auge dessa ascenção que Michael Jackson se tornou Rei do Pop.

Talvez o melhor título para o filme fosse This WOULD be It...

Talvez o melhor título para o filme fosse “This WOULD be It”…

Com a facilidade de captação trazida pelas tecnologias digitais, passamos a ter material digital de fácil acesso e divulgação, e surgiu a idéia do filme evento. Um material audiovisual que não é um filme em nenhum sentido da palavra exceto pelo fato de estar projetado. Não é estranho assistir jogos de futebol na telona. Recentemente tivemos um show 3d do U2 que passou naquela sala do Box Guararapes, de modo similar ao que acontecia no período entre guerras.

É nesse contexto que entrou ontem nos cinemas por apenas o estranho material que é Michael Jackson – This is It. O material é uma colagem de material recolhido durante os ensaios da mega sequência de Shows que aconteceria em Londres, bem antes do polêmico astro ficar na horizontal para todo o sempre.

O material foi captado tanto em alta definição como baixa. Algumas imagens são claras, bem fotografadas, outras são provavelmente de uma pequena câmera de mão em DV ou HDV de baixa qualidade. Na verdade, o filme tem muito pouco de documentário, já que dedica muito pouco tempo sobre o making of ou a sobre o interessantíssimo histórico do agora defunto rei do Pop.  É realmente uma colagem desse material de B-Roll, nome dado na indústria cinematográfica para as imagens não tratadas da gravação que geralmente são usadas em materiais de Bastidores e Making Of.

São duas horas de excelentes ensaios, músicas que marcaram a história e definiram o que consideramos pop. Michael Jackson, magro como ele só, nos brinda com sua performance e perfeccionismos excepcionais. Realmente, teria sido um TREMENDO show, e o diretor Ortega realmente faz questão de deixar isso bem claro. Realmente, se for visto como um documentário, ele cumpre o papel de registrar em tela grande a última performance de MJ nos palcos.

No entando, o peso de 2 horas de michael jackson tem suas consequências, já que praticamente não temos intercuts narrativos. Eu não sou um fã de verdade dele, então depois de uma hora e meia de Michael Jackson dançando sem plateia nenhuma e com apenas 2 ou 3 câmeras, a coisa começa a ficar pesada nos ombros. Recomendo somente para fãs, ou então para quem quer assistir os bastidores de um mega show.

O que ele tem de Genial – Michael Jackson numa seleção musical que prova que ele realmente era cheio de ritmo. Bastidores de uma superprodução MEGA bem feita. Alto valor documental para a história audiovisual do pop.

O que ele têm de Não Genial – Michael Jackson durante duas horas sem você estar num estádio é começa a cansar. Quando ele começa a mostrar as cenas gravas de Heal the World, é uma BOA hora de ir ao banheiro.

Tags: , , , , ,


About the Author



Comments

2 Responses to This is It – A Última Performance do Rei do Pop

  1. Fabi says:

    Eu assisti hoje e achei fascinante! Não sou uma FÃ completa de Michael Jackson, digamos assim, mas eu adorei o filme. Primeiro porque eu adoooro as músicas dele (e sim, eu dancei durante a sessão, haha) e segundo porque eu gosto de ver a forma como aquele espetáculo seria administrado.
    Independentemente da duração do filme, consegui me prender no filme o tempo todo.
    Acho legal esse tipo de documentário (ou filme, sei lá..), pois não é uma coisa comum atualmente, como você disse.

    Achei muitíssimo interessante, valeu a pena. 🙂
    Beijos!

  2. GéMichael. says:

    Eu Amo, admiro e respeito o Michael, ainda mais como pessoa do que como artista!

    Ele é completo em tudo! Ele tem tudo o que ninguém mais tem no mundo! Michael foi abençoado por Deus por um dom que NINGUÉM mais nesse planeta pôde desfrutar.

    Seu lado humano é tão lindo quanto seu lado profissional e isso é bem explicito no filme. Já assisti o bastante e o conheço muito bem para afirmar isso.

    EU me senti como se estivesse SIM num estádio vendo ele ao vivo, pertinho de mim e que a tela era o palco, onde ele nos abençoava com um pouco de seu talento anormal. Não entendo como vc pôde cançar depois de 1H:30 de filme, apesar de ser uma opinião sua e, diferente de muita gente, eu respeito a apinião alheia. Pelo menos vc dá o devido valor ao filme/documentário… ou seja lá o que for. (obrigada por isso) MAS, SENDO O MICHAEL, pra mim já basta! Só não entendo mesmo. rsrs Ora, era o Michael!! Acho que nunca teremos a chance de viver uma experiência como essa de novo, e tenho certeza que daqui a 20/30 anos, muita gente que não teve oportunidade de estar vivo hoje para acompanhar isso vai sentir tristeza e até inveja da gente, que pôde.

    E a parte que ele fala sobre o planeta não é HEAL THE WORLD, ela nem sequer passa no filme! É EARTH SONG! Mas enfim… muita gente não gosta e eu volto a dizer que NÃO entendo! NÃO ENTENDO! o_o Mesmo se tratando do gosto pessoal de cada um, ainda assim eu tento entender. É uma parte tão belíssima quanto o resto do filme, em que se mostra o Michael que muuuuuuuita gente nem sonhava conhecer! (ou só não keria conhecer, de fato.) Pq ele sempre esteve ai!

    É por isso que não concordo com a frase de slogan do cartas: “Descubra o homem que vc não conhecia.” EU conhecia ora bolas! E BILHÕES DE PESSOAS NO MUNDO INTEIRO TB! Òó Esse Michael sempre esteve ai, na verdade era tudo o que ele era, sua essência: Bom, gentil, humilde, brando, educado, profissional, divertido, brincalhão… Tudo o que o filme mostra! E acima disso tudo: PREOCUPADO COM O PLANETA.

    Por isso akela parte é tão ótima quanto o filme todo! Poxa, ele passa uma mensagem bonita e importante, devia ser hora de pararmos e prestarmos atenção e não irmos ao banheiro! ='[

    É um filme que todas as pessoas do mundo deveriam ver, sem exceção de ninguém! Não digo isso pq eu O amo (Michael) mas sim pq mostra a mensagem que Michael sempre lutou pra passar através de tudo o que fez e que as pessoas custavam em não kerer enchegar: “Devemos curar o mundo e mostrar as pessoas que o amor é importante, devemos devolver o amor ao coração das pessoas.” Eh por isso que eu amo ele e APENAS ele, entendem?=(

    Poxa, quem mais vc já ouviu dizer isso? Fazer essas coisas?
    SÓ ELE! Sabem pq?

    Pq ele tem essa paz e esse amor por completo que vc não encontra em mais ninguém! Em nenhum outro humano neste mundo frio. Michael é um humano raro! Como a mais preciosa pérola ou o que for.

    ELE sim, eh uma PESSOA que vale a pena AMAR!:)

    (Obrigada a vc, que leu tudo isso até o fim. Eu precisava dizer isso.)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back to Top ↑